sexta-feira, 15 de setembro de 2017

FIM DA GRANDIOSA MISSÃO CASSINI

Hoje, dia 15 de setembro, a Cassini mergulhou na atmosfera densa de Saturno, queimado-se, poeticamente tornando-se parte do gigante gasoso. A equipe tomou essa decisão para não ocorrer possível contaminação biológica das luas do planeta.

Lançada em 15 de outubro de 1997, em Cabo Canaveral, a Cassini entrou em órbita de Saturno em julho de 2004, quase 7 anos depois.

Para atingir maior velocidade, o chamado "empurrão gravitacional", a nave sobrevoou Vênus duas vezes (em abril de 1998 e em junho de 1999), a Terra (em 1999) e Júpiter (em 2000).

Em dezembro de 2004 a sonda europeia Huygens separou-se do orbitador Cassini pousando em Titan, a maior Lua de Saturno, em janeiro de 2005.

Veja o vídeo desse incrível feito abaixo.

Créditos do vídeo: VideoFromSpace e NASA

Foram 22 órbitas nesse percurso final da sonda - "Grand Finale"-, com uma semana cada, passando por entre seus anéis, atingindo 122 mil quilômetros por hora, cerca de 34 Km/s! 

Dados como composição, estrutura da atmosfera, massa, idade dos anéis foram colhidos nessa última etapa e ainda serão analisados.

Dentre as diversas descobertas relevantes realizadas pela missão Cassini, podemos destacar o oceano global no satélite gelado Encélado e o mar de metano na Lua Titan, que possui atmosfera semelhante à da Terra primitiva.

Parabéns a todos envolvidos na grande missão Cassini! Um projeto audacioso e executado magistralmente, trazendo grande número de dados relevantes e imagens espetaculares. A Cassini fará falta. Breve esperamos retornar!

Texto e pesquisa: Miguel Souto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo(a), sua opinião é relevante. Esse espaço é todo seu. Críticas, retificações ou ratificações são sempre bem vindas. Não utilize, porém, palavrões ou depreciações. Obrigado.