SEJA BEM VINDO, AMIGO (A)*****************ESTE É O BLOG: MIGUEL JR ARTS*************************************************************************************************************************SEJA BEM VINDO, AMIGO (A)*****************ESTE É O BLOG: MIGUEL JR ARTS*************************************************************************************************************************
Contador Grátis Miguel Souto: HEROES AND PARADOX - Crítica

Quem sou eu

Minha foto

Radialista, nascido em Aracaju-Se, estudante de administração, amante da astronomia - vê na Ciência/Cosmologia o meio para a resposta da maioria das grandes questões. Compositor que também desenha, e além disso, escreve roteiros e cria outras coisas. Ateu, empático, pacifista. Apaixonado por rock, música eletrônica e filmes, sobretudo de ficção. Autodidata, obsecado por conhecimento.

MINHAS ANIMAÇÕES

Loading...

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

HEROES AND PARADOX - Crítica


 Essas são duas séries que acompanhei e recomendo. Heroes e  Paradox. 




Heroes - Dados técnicos e Sinopse:

Heroes, série americana da NBC, criada por Tim Kring, estreou em setembro de 2006. Pessoas comuns descobrem ter super poderes como telepatia, regeneração avançada, capacidade para voar.Esses indivíduos percebem que estão conectados e de que precisam evitar desastres previstos por um artista que pinta o futuro. A série foi produzida pela Universal Media Studios, em associação com Cauda Productions.

Crítica:


Os efeitos visuais da série são muito bons, sobretudo na regeneração de Claire Bennet, e claro, o congelamento do tempo de Hiro.

Na primeira temporada conhecemos os personagens, e há uma expectativa para estes evitarem  a destruição do mundo. No entanto, após a primeira parte, houve muita inconsistência no roteiro, como Hiro viajando três/quatro séculos no tempo e vivendo paralelamente.
Melhor personagem: Hiro Nakamura (Masi Oka, que também trabalhou na equipe de arte): parava o tempo carismática e fantasticamente.                     
                                                                                                                 
Destaque sensual: Hayden Panettiere, com seu poder de regeneração, e claro, beleza.       
                                                                               

Paradox - Dados técnicos e Sinopse:

Paradox é uma série com poucos episódios, cinco no total, mas muito bem elaborados e com duração acima da média (1 hora).
Exibida na tv britânica e criado por Lizzie Mickery , foi veiculada no final de 2009 .
A astrofísica Christian King, recebe via satélite Prometheus , diversas fotos que revelam eventos futuros.  Uma equipe de três policiais , Rebecca Flint , Ben Holt e Callum Gada só tem algumas horas para decifrar as imagens e mudar o futuro. 
Enquanto isso, o Dr. King tenta encontrar a origem das fotos.


Crítica:

Lembra o filme Minority Report. Prende o telespectador pela tensão e mistério; 
no inicio de cada episódio embarcamos com os personagens na angústia pelo esclarecimento de crimes que ainda não aconteceram, mas serão inevitáveis (ou, não? As ações vão interferir para o fim, ou este seria diferente se não houvesse intervenção?). Além disso, todos eles tem um pequeno tempo para reagir, tempo esse sempre exibido, causando mais expectativa.  

Até agora (conferi todos os episódios) não sei a origem das imagens. 
Mesmo sendo um personagem secundário, na minha opinião, Dr. King, 
sempre cético, apático e técnico (me identifiquei bastante com ele), é o melhor. 
Pena que só teve uma temporada. O que é bom geralmente dura pouco. 

Texto e pesquisa: Miguel Jr Arts
Imagem: Divulgação net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo(a), sua opinião é relevante. Esse espaço é todo seu. Críticas, retificações ou ratificações são sempre bem vindas. Não utilize, porém, palavrões ou depreciações. Obrigado.