SEJA BEM VINDO, AMIGO (A)*****************ESTE É O BLOG: MIGUEL JR ARTS*************************************************************************************************************************SEJA BEM VINDO, AMIGO (A)*****************ESTE É O BLOG: MIGUEL JR ARTS*************************************************************************************************************************
Contador Grátis Miguel Souto: POR QUE SOU ATEU? CONSIDERAÇÕES ATEÍSMO

Quem sou eu

Minha foto

Radialista, nascido em Aracaju-Se, estudante de administração, amante da astronomia - vê na Ciência/Cosmologia o meio para a resposta da maioria das grandes questões. Compositor que também desenha, e além disso, escreve roteiros e cria outras coisas. Ateu, empático, pacifista. Apaixonado por rock, música eletrônica e filmes, sobretudo de ficção. Autodidata, obsecado por conhecimento.

MINHAS ANIMAÇÕES

Loading...

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

POR QUE SOU ATEU? CONSIDERAÇÕES ATEÍSMO

Ateísmo, ausência de crença em deuses. O prefixo grego  “a-”, significa “ausência”, e a palavra grega theos, "divindade”. *** Consulta: ateus.net.

Por que existem deuses ou Deus? É compreensível a procura incansável dos humanos por respostas, considerando serem os únicos mamíferos portadores de consciência, numa existência extremamente limitada diante de astros com milhões e bilhões de anos. Essa busca continua, porém em tempos remotos não havia meios científicos, equações ou mecanismos físicos para sua elucidação parcial - logo explicações simbólicas, místicas e sobre-humanas de origens inacessíveis, perenes e poderosas preencheram tal vazio.

Vestígios de devoção ou crença em divindades/espiritos remotam aos nossos ancestrais. Antes de citarmos o período, rapidamente vamos nos situar no tempo: a Pré-história é dividida em Idade da Pedra, do Bronze e do Ferro. A Idade da Pedra foi dividida em: Paleolítico ou Idade da Pedra Lascada, e Neolítico ou Idade da Pedra Polida. O exemplo a seguir refere-se ao Paleolítico (o primeiro e o mais extenso período que conhecemos da história da humanidade, onde eles divinizavam as forças da natureza). *** Consulta: clickescolar.com.

Pesquisas arqueológicas comprovam que há pelo menos 150 mil anos, no período Paleolítico médio (passagem do homo pré-sapiens para o homo sapiens) nossos ancestrais já enterravam seus mortos, acompanhados de objetos, sobretudo, por tal ato estar ligado à crença na existência do sobrenatural e de uma vida após a morte.  *** Consulta: http://lisboa-ochamado.blogspot.com.br/2011_10_01_archive.html.

Os deuses foram criados para explicar eventos naturais, preencher lacunas existenciais, ou fatos intrínsecos e inevitáveis como a drástica morte.

Não acreditar em nenhum deus é um posicionamento firme de encarar os eventos ao nosso redor como fatos naturais, desprovidos de manipulação sobrenatural. E se não é possivel inicialmente explicar um evento cientificamente, por que recorrer à Entidades?

A ciência pode não ter todas as respostas, porém é inegável o avanço exponencial do conhecimento sobre o Universo e do nosso lugar nele.

A seguir alguns exemplos e subsequentemente meu ponto de vista:

O Sol originou-se a partir de uma nuvem de gás e poeira densa que começou a entrar em colapso gravitacional, aumentando sua concentração.  O atrito entre as camadas da nuvem, que não rotou rigidamente, produziu condensações locais que seriam os proto planetas (restos de poeira cósmica).  O Sol aparentemente está ativo há 4,6 bilhões de anos.  Podemos deduzir: não houve nenhum ser superior que fez o sol nascer. Vemos o mesmo processo em diversos locais em galáxias. Normalmente elas (estrelas) nascem após a morte de outras estrelas (supernovas) com ajuda gravitacional etc, evento absolutamente natural.


As estrelas são verdadeiras “fornalhas” que fabricam os elementos químicos que conhecemos e que fazem parte de todos nós - o cálcio dos nossos ossos, o ferro do nosso sangue etc.  Podemos responder de onde vinhemos? Sim. Do núcleo de uma estrela.

O fim da era dos dinossauros, há 65 milhões de anos, abriu as portas para a era dos mamíferos. Podemos deduzir que só estamos aqui porque um evento cataclísmico exterminou uma espécie que prosperava muito bem por mais de 250 milhões de anos. Se há teorias que colocam o impacto do asteróide em dúvida, atribuindo vulcanismos, o final é o mesmo: a extinção de uma espécie para surgimento de outra. *** Consulta nos últimos parágrafos: http://www.planetariodorio.com.br/http://www.pgie.ufrgs.br/ e fernando.tavares.nom.br/ http://www.if.ufrgs.br/http://www.estadao.com.br.

Em eras remotas, nossos ancestrais não portavam tais informações, justificando o surgimento dos deuses, como Zeus - O deus supremo do mundo, Apolo - Filho de Zeus e de Leto, Afrodite etc. *** Consulta: http://www.casadobruxo.com.br/textos/deuses.htm

Acreditar em deuses é um exercício de pura fé, em outras palavras, um esforço audacioso de estender a mão para agarra-se à raízes mitológicas, imaginárias; diferente de estabelecer morada na estrutura concreta da razão.

A diversidade de deuses, religiões, ramificações, oposições ideológicas são reflexos de diferentes culturas, e como cada uma destas interpretavam o mundo, ao olhar para o ceú estrelado, por exemplo. Boa parte dos ocidentais acreditam em um único Deus, o Pai, Criador, merecedor de toda glória. Porém, há muitas pessoas no mundo que devotam suas vidas e as atribuem a um único deus também (ou diversos deles) e fazem exatamente o mesmo. Exemplos? Na Índia, são adorados Brahma, Vishnu, Shiva (que constituem a sua Santa Trindade), Durga, dentre outros. Mais de um bilhão e trezentos milhões da população mundial são adeptos do Islamismo e adoram Alá, através da verdade revelada à Muhammad (Maomé). Na China prevalece a crença de que no início de tudo, o Yin e o Yang estavam dentro de um ovo gigantesco, e que ao lutar entre si, quebraram o ovo ao meio e, de dentro dele, saiu o deus criador Pan Ku. *** Consulta: http://www.ruadireita.com/http://www.trabalhosfeitos.com/http://clickeaprenda.uol.com.br

Sintetizando: ateísmo é a descrença dessas propostas milenares que tiveram o intuito de manipular e conformar as civilizações. Ateísmo é a negação; simultaneamente a afirmação de que é possivel viver apenas com a reflexão, crítica e razão, sem o sobrenatural, buscando também respostas.

Sou ateu. Isso consequentemente me deixa sem o conforto de uma vida além daqui,  entretanto, também me liberta do fardo pesado do dito "pecado", regras manipuladoras, punições como inferno, penitências, restrições em vestuário, lazer e inclusive prazer.

Faço o bem para exercer humanidade, acho necessário, me sinto bem, acho relevante para o meio social, não o faço obedecendo palavras escritas num livro, ou interessado em recompensas, quem sabe, com receio de punições pós-vida por uma Divindade.

É compreensível ingerir a confortante crença em um Deus que nos dará uma vida além daqui - vivemos apenas 100 anos nesse planeta (74 anos no Brasil, segundo IBGE, em 2011 - se não ocorrer algo antes disso, principalmente com essa insegurança e impunidade nesse país) e depois? Depois não há nada. É duro, mas é a verdade. Prefiro encarar a realidade cruel, que deixá-la coberta com um lençol da ilusão. *** Consulta: http://g1.globo.com/.

Deus não existe. Deuses não existem. Não há prova alguma. Os humanos criaram os deuses, não o contrário. Não existe céu, nem inferno, nem purgatório, nem alma (essa última, abro devida exceção poética).

Todos somos livres para acreditar no que quisermos - defendo totalmente a liberdade e respeito os religiosos e crenças de qualquer origem. Se nos sentimos bem, adotando uma ideologia, e se esta não agride a liberdade do próximo, por que não seguí-la? Vale a pena, porém, sempre questioná-la.

Devemos aproveitar nossa frágil e fugaz vida ao máximo. Depois que perdemos alguém, jamais o recuperaremos - exceto se o corpo for congelado e reanimado futuramente por empresas como a Alcor, ou se uma civilização avançada criar uma maquina do tempo etc. *** Consulta: alcorportugal.com/

Somos pequenas criaturas racionais nesse "pálido ponto azul" - Créditos da expressão: Carl Sagan. 


Acredito que não estamos sós. Acredito que há vida em muitos lugares, dada circunstâncias e eventos aleatórios e naturais, não sobrenaturais.

São 100 bilhões de galáxias, e só a nossa tem diâmetro de 100.000 anos-luz - pode haver vida microbriana aqui "no nosso quintal" como em Europa (uma das luas de Jupíter). *Consulta: http://www.estadao.com.br/

Um dos principais fatores que me levaram ao ateísmo foi o questionamento, a inquietude, a cosmologia.


Continuo a olhar para o céu. Há ainda perguntas sem respostas, mas o livro da ciência está aberto. Vamos ler mais uma página dele? Podemos até escrever alguns parágrafos, diferente de doutrinas religiosas que sequer podem ser avaliadas, modificadas.


Autor: Miguel Jr Arts

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo(a), sua opinião é relevante. Esse espaço é todo seu. Críticas, retificações ou ratificações são sempre bem vindas. Não utilize, porém, palavrões ou depreciações. Obrigado.