SEJA BEM VINDO, AMIGO (A)*****************ESTE É O BLOG: MIGUEL JR ARTS*************************************************************************************************************************SEJA BEM VINDO, AMIGO (A)*****************ESTE É O BLOG: MIGUEL JR ARTS*************************************************************************************************************************
Contador Grátis Miguel Souto: 2013

Quem sou eu

Minha foto

Radialista, nascido em Aracaju-Se, estudante de administração, amante da astronomia - vê na Ciência/Cosmologia o meio para a resposta da maioria das grandes questões. Compositor que também desenha, e além disso, escreve roteiros e cria outras coisas. Ateu, empático, pacifista. Apaixonado por rock, música eletrônica e filmes, sobretudo de ficção. Autodidata, obsecado por conhecimento.

MINHAS ANIMAÇÕES

Loading...

domingo, 29 de dezembro de 2013

THE WALKING DEAD - Crítica 4ª Temporada


Dados Técnicos:

A quarta temporada de The Walking Dead (AMC) foi lançada em 13 de outubro de 2013.
No total, tem 16 episódios. Até o momento (dezembro de 2013) foram divulgados na Net 08 episódios. O próximo só em fevereiro de 2014 (é árdua a
espera)!

Série baseada na história em quadrinhos de Robert Kirkman, Tony Moore e Charlie Adlard; Desenvolvida por Frank Darabont, produzida por Kirkman, Scott M. Gimple, Gregory Nicotero e Gale Anne Hurd.



Sinopse:

Rick Grimes (Andrew Lincoln) e seu grupo, que tem novos integrantes, continuam na prisão, local seguro e produtivo. Infelizmente a felicidade não
dura muito, as ameaças externas persistem e o perigo surge até mesmo do lado de dentro das cercas. O lar do grupo e seu novo estilo de vida serão
continuamente testados, e sua luta para sobreviver torna-se ainda maior.



Crítica:

Há novos integrantes no grupo (remanescentes) resgatados da "cidade do Governador". Aos poucos o telespectador vai adaptando-se aos novos
rostos. Um deles, Zack (Kyle Gallner) é namorado da linda (Beth Greene - atriz Emily Kinney). O reconheci imediatamente diretamente de seu trabalho
em Smallville como Bart Allen (o garoto que corre em altíssima velocidade como Clark Kent). Infelizmente ele não sobrevive muito tempo. Falando exatamente disso, a cena em que o mesmo morre foi bem elaborada, um deleite ao telespectador com uma "chuva de zumbís" caindo do teto do armazém. A propósito: adorei a reação de Beth ao descobrir da morte de seu namorado: "Ele morreu? Pelo menos não precisei me despedir..." Essa reação beira a comicidade, cheguei a rir.

Há dois capítulos dedicados exclusivamente ao temível Governador (David Morrissey). Descuidado, com barba e cansado, é acolhido por uma família.
Sua ajuda e risco de morte em prol dessas pessoas, além do desvelo por uma pequena garota, nos dá a impressão de mudança em sua personalidade má. Obviamente tudo não passa de uma estratégia dos roteiristas para o telespectador se aproximar do personagem repugnante, e até inclusive sentir pena dele.

Devido a uma contaminação dentro da prisão, Glenn Rhee (Steven Yeun) quase perde a vida, ficando impossibilitado de lutar. O sempre generoso e solidário veterinário Hershel greene (Scott Wilson) tenta conter a infecção, e ironicamente não fica doente. Em tal circunstância, pensei que ele pegaria o vírus rapidamente.

O episódio "Too Far Gone", oitavo e último da primeira parte dessa temporada foi, na minha concepção, o melhor de todas as temporadas. Isso mesmo!
Acho que foi o melhor capitulo da história de The Walking Dead no AMC, sobretudo pela luta final e sangrenta entre o Governador e Rick - pura adrenalina!

A real natureza patológica do Governador torna-se incontrolável e explícita quando o mesmo degola covardemente Hershel (poderia ser Michonne!). É lamentável, apesar de inevitável, perdermos Hershel, sempre tão solícito, gente boa. Que pena. Detalhe: o momento da decapitação poderia ser melhor. Analisando a força aplicada pelo Governador no movimento com a espada, o pequeno corte lateral no pescoço não é compatível. Deveria ser muitíssimo mais profundo. Essa tomada me faz lembrar do intrigante filme The Seasoning House (2012) do diretor Paul Hyett, onde o ator Kevin Howarth faz o mesmo em uma garota, com uma faca. É a melhor, explícita e mais chocante tomada de perfuração/corte no pescoço que já vi no cinema até hoje. Absurdamente magnífica. Sem cortes, sem movimento brusco da câmera: vemos a lâmina perfurar todo o pescoço. 

Voltando a TWD, Governador defere vários golpes no pescoço de Hershel, separando a cabeça do corpo. Não gostei, pois o diretor optou em não expôr os golpes, nem focalizou a cabeça, demonstrou precaução para uma possível redução na faixa classificativa. Enfim o governador é surpreendido pela ágil espada de Michonne (Danai Gurira) - a maioria dos telespectadores e fãs da série sonharam com tal momento. Depois o vilão tem sua morte acelerada por tiros de sua namorada - que fim maravilhoso!

Vale destacar a tomada onde as pequenas e habilidosas garotas salvam Tyreese (Chad Coleman). Sinal de que foram bem treinadas e orientadas por Carol Peletier (Melissa McBride) que devido a dois homicídios foi largada por Rick em outra cidadezinha e, sinceramente, não fez muita falta, exceto para Daryl.

Nossos queridos amigos, incluindo o ranzinza e simultaneamente carismático, habilidoso e querido Daryl Dixon (Norman Reedus) são obrigados a deixar seu destruído refúgio.

Adorei a atuação do ator Chandler Riggs na pele do filho de Rick, ao perceber que sua irmãzinha sumiu e provavelmente morreu, atirando frenética e desesperadamente num zumbi. Há, sim, alguns anos se passaram, e ele está maior e com a voz grave.

Detaques sensuais: a loirinha Emily Kinney e a atriz Lauren Cohan que interpreta Maggie Greene.

The Walking Dead, a melhor série de zombis já produzida!


Texto e pesquisa:
Miguel Jr Arts

Imagem:
Divulgação Net

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

ALMOST HUMAN - Crítica

Essa é uma novíssima série de ficção científica para quem gosta de tecnologia futurística e ação policial.


Sinopse:

O ano é 2048. A cidade é Los Angeles. Há muitos crimes, violência, atentados. A polícia adota a estratégia de usar duplas de policiais humanos e androides. O policial John Kennex (Karl Urban) sofre um ataque, fica em coma por 17 meses e perde seu parceiro e o resto de sua equipe. Com sua perna mecânica implantada, volta à ativa, e deve combater o crime ao lado de um androide.


Dados Técnicos:

Série produzida por J.J. Abrams, ou Jeffrey Jacob Abrams, que criou e produziu "Lost", "Fringe" e dirigiu os filmes "Mission: Impossible III", "Star Trek" e "Super 8", dentre outros.

Estreou em Novembro de 2013 no canal Fox dos EUA.
Produção da Warner Brothers TV e Bad Robot Productions (empresa de Abrams).
No elenco principal estão os atores Karl Urban e Michael Ealy.



Crítica:


O futuro apresentado parece ser bastante crível, embora pudesse ser mais ousado. Por exemplo: os carros continuam sendo dirigidos por humanos, e em solo - geralmente espera-se veículos guiados por sistema computadorizado, voando em redes complexas de 'aero vias'; e ainda utiliza-se aparelho celular, ao invés de, na minha opinião, um possível dispositivo com holograma de implantação subcutânea - algo que utilizei em meu roteiro: 2118: Recomeço.

O destaque na série fica exatamente nas tecnologias apresentadas. Há dispositivo com explosão de DNA para contaminação de cena de crime, há aquele que impossibilita a identificação dos rostos por câmeras de segurança, fazendo-os brilhar, hologramas, e claro, os androides, que dispõem de 'visão de raio-x ' e são tão humanos quanto nós.

Karl Urban incorpora bem o policial durão e um pouco egocêntrico John Kennex com enorme histórico de traumas. Ele odeia os androides por serem técnicos e ásperos, principalmente o androide 785. É justamente um desses modelos que ele recebe após sua volta à corporação.  Indignado, abre a porta de seu veículo em movimento e o joga. O mesmo é atropelado por um caminhão (tomada muito bem elaborada, próxima à um atropelamento real).

O belo ator Michael Ealy faz o papel de Dorian, um androide de uma linha obsoleta, que possui uma alma sintética. De todos os personagens da série, é o mais carismático e cativante. Embora mantenha o padrão comum de tomada de decisões baseadas na lógica e em números, infringe deliberadamente seus próprios conceitos, errando como os humanos. Suas emoções são visíveis e quase humanas.

Sempre há entre uma ação e outra, um pequeno espaço para uma comédia contida sempre envolvendo o descontraído Dorian e o rígido John.


Série ainda no sexto episódio, mas muito boa. Recomendo.                                                                    

                                                                                                                  

                                                Texto e Pesquisa:
                                                    Miguel Jr Arts 

                                                         Imagem:
                                                   Divulgação Net

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

FELIZ NATAL - tirinha crítica

Natal, festa pagã adotada e imposta pela igreja católica. Acho interessante o fato de reunir a família, entretanto, tão somente isso. Papai Noel, renas, árvores de Natal, jingles, pisca-piscas, tudo invenções, tradições e estratégia de Marketing, alavancando as vendas através de pressão social imposta. 

Vale lembrar que até o (suposto!) nascimento de Jesus pode ser uma estratégia da Igreja Católica na História, aproveitando-se dos Solstícios e festas inerentes a agricultura/clima.

Gostaria de encontrar esse Papai Noel :)

Há, Feliz Natal, consciente!

sábado, 14 de dezembro de 2013

VICTOR E VICTÃO COSMONAUTAS - 008

Oitava tirinha Victor e Victão Cosmonautas - homenagem aos grandes nomes! 
As imagens inseridas estão acessíveis a todo público pela internet. Enjoy!

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

VICTOR E VICTÃO COSMONAUTAS - 007

Sétima tirinha da série Victor e Victão Cosmonautas. A propósito: camisinhas do governo são muito confiáveis! Enjoy.

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

VICTOR E VICTÃO COSMONAUTAS - 006

Sexta tirinha de Victor e Victão Cosmonautas. Essa é uma pequena referência ao meu herói favorito - Superman, e claro, aos seus dois criadores. Há, quando criança tentava imitá-lo mesmo. Enjoy.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

terça-feira, 26 de novembro de 2013

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

AMERICAN HORROR STORY - Crítica





Sinopse e dados técnicos:

Acompanhamos o psiquiatra Ben Harmon (McDermott), sua mulher Vivien Harmon (Britton) e sua filha adolescente Violet (Taissa Farmiga) que se mudam para uma nova casa em Los Angeles, motivados por uma nova oportunidade para reconciliação e recomeço (Ben traiu Vivien, que também teve um aborto). A nova residência, entretanto, esconde segredos sombrios.

Estreou em 5 de outubro de 2011 nos EUA pelo FX e tem como criadores e produtores: Ryan Murphy e Brad Falchuk.


 

Crítica:


A série chama a atenção devido a estratégia no roteiro: os mortos convivem com os vivos de modo indiscriminado, pelo menos até você descobrir o passado de cada personagem, e sua época, o que aumenta ainda mais o diferencial.

Pra começar, Tate se consulta com Dr. Ben, tentando enfrentar sua compulsão por agressividade/tendência à criminalidade, e se envolve com Violet. Demoramos a descobrir que ele está literalmente morto. Tate é filho da vizinha, que também residiu no lugar. Ele tem um histórico bárbaro: queimou o namorado da mãe, e assassinou amigos na escola, sendo morto por policiais em seu quarto ao tentar reagir.

O médico fracassado Dr. Charles Montgomery
(Matt Ross) que realizava abortos em mulheres, foi o primeiro morador, juntamente com sua esposa Nora (Lily Rabe) insatisfeita, que tem seu filho raptado e morto precocemente. A esposa atira no médico e se suicida. Houveram outros moradores, como a própria vizinha atual, que após flagrar seu marido na cama com a empregada, atira nos dois. Ainda residiu no local um simpático casal de homossexuais com problemas na relação.

Cada episódio começa ou traz um fato ocorrido na casa em uma época, revelando ainda detalhes adicionais não exibidos. O roteiro não tem o objetivo de revelar explicitamente dados cronologicamente. Um exemplo disso é a adolescente Violet, que só descobre (junto conosco) que se suicidou, dias depois.

Destaque dramático: Tate (Evan Peters): Invade a biblioteca da escola e friamente executa seus amigos, que tentando se esconder nas bancadas, suplicam desesperados pela vida - cenas como essa são chocantes e muito tensas. Outra cena dramática é no episódio onde vemos o serial Killer R. Franklin,
quando em 1968, assassina a golpes de faca, uma jovem, após conseguir entrar na residência pedindo ajuda.

Destaque atuação/personagem: Zachary Quinto. Como eu estava habituado a acompanhá-lo na série Heroes, como um temível vilão, e nos filmes Star Trek, como o egocêntrico líder Dr. Spock, me surpreendi com sua interpretação como homossexual. Brilhante, natural, cativante e simpática. A propósito: ele assumiu ser homossexual.

Destaque sensual: empregada Moira (a bela atriz Alexandra Breckenridge). Olhar sexy, falas bem articuladas, pausadas, além de roupa provocante. Vale lembrar que é assim que Dr. Ben e os homens a vêem, como ela era antes de morrer (nas mãos da vizinha).

Cenas cômicas: apesar de poucas, há algumas, como quando Vivien, já morta, abre com um objeto o abdomem de Ben, expondo suas víceras, e diz: "Eu sempre quis fazer isso". Ben atira na cabeça dela. Logo os dois se levantam sorrindo - assustando um novo casal.

Minha preferência em séries, bem como filmes, é ficção e ação, mas acho o gênero suspense interessante, e essa série estará em minha lista de preferidas. Por enquanto, acompanhei apenas a primeira temporada. Adorei.



Texto e pesquisa: Miguel jr Arts
Imagem: Divulgação net

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

VICTOR E VICTÃO COSMONAUTAS

Essa é a primeira de uma nova série de tiras cômicas relacionadas a astronomia, cosmologia e o Universo, exclusivas para os amantes destes temas. Victor e Victão Cosmonautas. Dados científicos precisos e reflexões sérias com doses de humor e legítima irreverência.  Enjoy. Thanks.


quinta-feira, 7 de novembro de 2013

BRAZILZINHO E CAROL - Nova tirinha

Péssimos resultados para Brazilzinho - coitado :P Essa é a segunda tirinha da série Brazilzinho e Carol e tem único objetivo cômico com reflexão e crítica política. Gostou?

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

BREAKING BAD - Crítica






Sinopse:

Professor de química descobre que tem câncer nos pulmões. Sem expectativa de vida, resolve juntar-se a um ex-aluno produzindo metanfetamina, enfrentando diversos perigos.

Dados técnicos:

Breaking Bad pertence ao Canal AMC, e foi criada e produzida por Vince Gilligan, estreando em janeiro de 2008. Terminou recentemente (setembro de 2013) com cinco temporadas.
A série ganhou dez Primetime Emmy Awards , incluindo três vitórias consecutivas de Melhor Ator para Bryan Cranston (professor Walter White).

E, afinal, o que significa Breaking Bad? Desafio à autoridade, chutar o balde etc.


Crítica:

O primeiro episódio chama a atenção em decorrência das circunstâncias abordadas: alguém de cueca e com máscara de gás dirigindo em alta velocidade um trailer pelo deserto, com uma pessoa desacordada ao lado, e dois corpos no fundo. Trata-se do professor White tentando se livrar dos corpos de dois membros de uma gangue de traficantes - depois descobrimos como tudo aconteceu. Essa estratégia de exibir trechos do final da história no início de episódios ou filmes, acho super interessante, afinal cria-se curiosidade do espectador.

Posso destacar no roteiro, os aspectos técnicos do professor de química, com suas "aulas espontâneas" dadas a Jesse Bruce Pinkman (Aaron Paul) - e por que não dizer àqueles telespectadores que como eu, não são tão "experts" na matéria? Exemplo da genialidade dos roteiristas e claro dos consultores: explodir uma sala com um pequeno cristal (fulminato de mercúrio); Ácido fluorídrico para dissolver corpos (nesse caso, um certo exagero), inventar no deserto bateria improvisada com metais e ácidos para fazer veículo funcionar, ou quando ele consegue produzir substancia capaz de matar a pessoa em três dias sem vestígios na autopsia.

Há cenas hilárias, como quando o corpo de um traficante despenca do primeiro andar numa banheira, após o ácido corroer o piso; ou quando o professor White urina na pia da cozinha porque a mulher não o deixa acessar o banheiro, ou quando ele e Jesse tentam capturar um mosquito nas instalações de Gustavo "Gus" Fring (Giancarlo Esposito), ou ainda, quando Hector Salamanca (Mark Margolis) libera metano (peida) no interrogatório, e involuntariamente escorre fezes (caga mesmo! KKK).

Uma das melhores tomadas, de efeitos visuais - que foram poucas-, é quando Gus morre. Parte do rosto e inclusive crânio fica desfigurado. É possível ver massa cefálica e a parte interna  - excepcional.

A série deveria ser mais editada - há tomadas muito longas, com silêncio ou diálogos muito longos - alegaram que é proposital.

Vale registrar aqui o posicionamento de câmeras ousados, ou no mínimo, diferenciados, como dentro de barris, com câmera presa à cabo de pás, vasilhames etc.

Destaque de personagens: White, amoroso, carinhoso, inteligente e ético, mas também calculista, frio, explosivo e violento (atropelou traficantes, matou o personagem Mike -  Jonathan Banks - que tinha parceria nos negócios etc). Dean Norris como o agente Hank Schrader, sempre carismático e inteligente, à um passo do professor. Gus Fring, discreto, detalhista e agressivo chefe do tráfico (assassina barbaramente um de seus funcionários frente à White e Jesse). O advogado Saul Goodman, carismático, auto-astral e com seus conselhos "construtivos" e super rentáveis.

Destaque sensual: Jane Margolis, namorada de Jesse (interpretada pela atriz Krysten Ritter) - super gata, sexy. Pena que morre logo na trama - os roteiristas deveriam permanecer com ela na história por mais tempo.


Fatos tensos: dentre vários, o roubo/assalto ao trem no episódio 5 X 05 "Dead Freight" se destaca. Sequência tensa, pura adrenalina.
 
Fatos dramáticos na história: morte de Jane e o drama e depressão de Jesse, morte do cunhado de White, agente Hank (mesmo com apelos de White, e de alguns telespectadores, inevitável), e claro, no último capítulo, a morte de White: "Ele morreu mesmo? Já acabou? Não acredito!" Eu também, não.

Breaking Bad, recomendo.
                                                  



                                       Texto e pesquisa: Miguel Jr Arts
                                             Imagem: Divulgação net

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

SONHO DE ASTRONAUTA - NOVA ANIMAÇÃO




Um garoto. Um sonho de voar. Alcançar os planetas, viajar pelo sistema solar. Idéia pessoal, idealizada, estilizada. Animação voltada à astronomia e cosmologia, temas pelos quais sou apaixonado. O que o garoto consegue, é o que eu gostaria desde criança, de realizar. Essa é a primeira parte da animação. Em Hd e totalmente original. Já estou produzindo a segunda parte, onde o garoto passa pela Lua, Marte, Europa, Enceladus, Titã e claro, Saturno!


Curiosidades: 

Comecei a produzir essa animação em agosto. No total, considerando horas não sequenciais, foram 45 dias de produção. O telescópio, na tomada em close, foi feito no Corel Draw, assim como Saturno, o telhado da casa, área interna do capacete e as estrelas.

O efeito de luz alienígena, bem como os efeitos de telinha no capacete e a chama abaixo do pé, foram feitos no Particle Illusion. A propósito: meu programa Particle Illusion não está salvando a animação. Foi necessário utilizar o Atube Catcher para gravar, "capturar o desktop".

O cenário de fundo ou estrelas foram inseridas na edição. O garoto, homem e árvore, primeiro plano, foram filmados (desenhados) com fundo verde. Gostou da árvore? Eu gostei. Deu muito trabalho - praticamente todos os galhos se movimentam. E os matinhos estilizados? Há tomadas que existem mais de 6, o que pesava ao salvar no Flash.

Foram várias tentativas para renderizar o video em 5mbps Wmv. O Sony Vegas travava - o pc não suportava, por causa do efeito de iluminação nas estrelas. Após dividir a animação em 6 partes consegui renderizar.

Quanto as vozes dos personagens, mais uma vez, eu mesmo gravei, alterando no Sound Forge. Deixei a trilha (feita no Fl) para próximo ao final, explorando bastante os movimentos e efeitos sonoros. 

E pra finalizar, admito que esse garoto é meu reflexo imaginário. Desde criança queria voar, me livrar da gravidade. Hoje, além disso, desejo viajar entre os planetas e luas - pena que não é tão simples assim. Ainda planejamos colonizar Marte. Quando passearemos pelos anéis de Saturno, colhendo um dos seus blocos de gelo? (o garoto fará isso na segunda parte :) )

Thanks.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

ANIMAÇÃO CASAIS E BALÕES



Animação original que inscrevi no Concurso da Avon
 Em briga de marido e mulher se mete a colher.

Feita no Flash, com ajuda do Corel, Vegas, Sony Forge, Fl Studio.

 Curiosidades: 
Para desenhar cada cenário foram necessárias cerca de 5 horas. A produção completa levou cerca de 2 meses. Para desenhar o tomate no ar e macarrão (na hora que o personagem bate no prato) levei uma hora. Para a rosa e arma (na cena do bar) mais de uma hora. Gravei sozinho os murmúrios e gritos, apenas alterando no Sony Forge as tonalidades depois. Quebrei um pequeno Mp5 ao tentar reproduzir o impacto do Iphone5 na Tv Led - na briga do casal no quarto. Isso mesmo: joguei o aparelho contra a parede, tentando capturar um som original, mas não esperava que o aparelho parasse de funcionar. :P

Dá trabalho fazer animação, mas vale a pena, e é prazeroso. 

Só consegui 3 pirâmides (de 6) mas foi ótima experiência e além disso, é uma das melhores animações que já fiz. Em Hd.  Thanks 

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

HEROES AND PARADOX - Crítica


 Essas são duas séries que acompanhei e recomendo. Heroes e  Paradox. 




Heroes - Dados técnicos e Sinopse:

Heroes, série americana da NBC, criada por Tim Kring, estreou em setembro de 2006. Pessoas comuns descobrem ter super poderes como telepatia, regeneração avançada, capacidade para voar.Esses indivíduos percebem que estão conectados e de que precisam evitar desastres previstos por um artista que pinta o futuro. A série foi produzida pela Universal Media Studios, em associação com Cauda Productions.

Crítica:


Os efeitos visuais da série são muito bons, sobretudo na regeneração de Claire Bennet, e claro, o congelamento do tempo de Hiro.

Na primeira temporada conhecemos os personagens, e há uma expectativa para estes evitarem  a destruição do mundo. No entanto, após a primeira parte, houve muita inconsistência no roteiro, como Hiro viajando três/quatro séculos no tempo e vivendo paralelamente.
Melhor personagem: Hiro Nakamura (Masi Oka, que também trabalhou na equipe de arte): parava o tempo carismática e fantasticamente.                     
                                                                                                                 
Destaque sensual: Hayden Panettiere, com seu poder de regeneração, e claro, beleza.       
                                                                               

Paradox - Dados técnicos e Sinopse:

Paradox é uma série com poucos episódios, cinco no total, mas muito bem elaborados e com duração acima da média (1 hora).
Exibida na tv britânica e criado por Lizzie Mickery , foi veiculada no final de 2009 .
A astrofísica Christian King, recebe via satélite Prometheus , diversas fotos que revelam eventos futuros.  Uma equipe de três policiais , Rebecca Flint , Ben Holt e Callum Gada só tem algumas horas para decifrar as imagens e mudar o futuro. 
Enquanto isso, o Dr. King tenta encontrar a origem das fotos.


Crítica:

Lembra o filme Minority Report. Prende o telespectador pela tensão e mistério; 
no inicio de cada episódio embarcamos com os personagens na angústia pelo esclarecimento de crimes que ainda não aconteceram, mas serão inevitáveis (ou, não? As ações vão interferir para o fim, ou este seria diferente se não houvesse intervenção?). Além disso, todos eles tem um pequeno tempo para reagir, tempo esse sempre exibido, causando mais expectativa.  

Até agora (conferi todos os episódios) não sei a origem das imagens. 
Mesmo sendo um personagem secundário, na minha opinião, Dr. King, 
sempre cético, apático e técnico (me identifiquei bastante com ele), é o melhor. 
Pena que só teve uma temporada. O que é bom geralmente dura pouco. 

Texto e pesquisa: Miguel Jr Arts
Imagem: Divulgação net

terça-feira, 27 de agosto de 2013

UNDER THE DOME - Crítica

Sinopse:

Under the Dome, série exibida no canal CBS - moradores de uma cidade chamada Chester's Mill ficam presos devido a uma "redoma", uma espécie de cúpula transparente que, sem explicação até agora, atinge e cerca o local.




Dados técnicos:


A série é desenvolvida por Brian K. Vaughan, e baseada no romance do conceituado Stephen King (a história toda possui mais de 1000 páginas). Como um dos produtores executivos está o grande Spielberg.



Crítica:

O roteiro é muito bem escrito, prendendo e instigando o telespectador nos dilemas apresentados, a medida que os personagens são condicionados e entram em atrito. Há um suspense leve, porém atraente, além de alguns poucos mas bem trabalhados efeitos visuais - destaque para a vaca sendo partida ao meio, o avião chocando-se na redoma e o impacto do caminhão.

Até o momento não faço idéia de onde veio a redoma, nem se os personagens irão se autodestruir, considerando a falta de alimento e água - é possivelmente essa a estratégia da série.

Quanto a disputa pela sobrevivência, vale ressaltar uma cena de tiroteio numa fazenda para retomada de posse de um poço. 

A série nessa primeira temporada de treze episódios ainda está no capítulo 9 (estou acompanhando bem de perto os lançamentos). Recomendo. Série muito boa.



Texto e pesquisa: Miguel Jr Arts
Imagem: Divulgação Net

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

MORTE

O medo, a dor e a ingenuidade são coisas que estimulam as pessoas a acreditarem em vida após a morte, afinal é mais confortável a esperança de rever um ente-querido ou de estar feliz, realizado em um paraíso, que encarar autópsia, decomposição, pobreza, tristeza e fim - simplesmente. Sobretudo, é recomendável deitar-se na cama áspera de pregos da realidade, que num colchão fictício e confortável com lençóis imaginários. Quando não há mais batimentos cardíacos, quando não há mais oxigênio no cérebro, não há mais sinais elétricos nos neurônios ou químicos entre eles, e apenas isso: não há mais nada, a pessoa se foi pra sempre. Alguém estava conversando com você pela manhã, e agora pela noite está num caixão ou reduzido à cinzas - inadmissível, porém é exatamente a realidade e por isso nos assustamos.

Há a possibilidade, embora pequena, de voltarmos à vida após o fim: descongelamento e reanimação de corpo e mente. Se houvesse no Brasil uma empresa especializada em criogenia como a Alcor, e tal serviço tivesse um valor acessível (lá nos EUA o custo é de US$ 120 mil por 200 anos), seria um dos primeiros a me cadastrar. Além dessa possibilidade, como rever alguém especial que faleceu? No céu, quando Jesus Voltar? Respeito quem acredita, e inclusive era adepto dessa idéia, mas reavaliei meus conceitos junto à ciência, e acredite, estava sendo enganado por tradições, lendas, mitos e medo.

O ideal é vivermos a vida intensamente (essa frase serve principalmente pra mim, pois não a pronuncio diariamente como deveria), tendo consciência do fim e do risco - o fato de respirarmos e ocuparmos um lugar no espaço já é um risco. Não é necessário sermos tão rígidos ao ponto de adotarmos em casa perguntas rebeldes como:"Será que hoje a noite estarei numa mesa sendo aberto por legistas?" Tenho em meu quarto filhas (perguntas) rebeldes como essa, e dão muitíssimo trabalho à consciência.

Temos 73,4 anos (expectativa do brasileiro em 2011 - IBGE) para viver; isso caso não aconteça algo antes, considerando a violência e insegurança no Brasil. Resta apenas aproveitarmos esse curto tempo.

Então qual o objetivo da vida para um ateu? Se não existe céu, não há nada além daqui, o que viemos fazer afinal nesse planeta? A seguir minha resposta pessoal: o objetivo da vida é nos realizarmos (pessoal e profissionalmente), fazermos algo relevante para nossa espécie, o próximo, quem amamos, sermos úteis para qualquer fim coletivo, vivermos em sociedade, evoluirmos, melhorarmos, explorarmos, colonizarmos outros mundos, conseguirmos respostas perante o imenso universo, vivermos, sorrirmos. Posso acrescentar, biologicamente, a procriação.

Não é preciso sonhar com um céu idealizado, pois ele não existe; é apenas um meio estratégico para camuflar dores e angústias de pessoas que não vivem ou não tem condições ideais e claro, manipulá-las e explorá-las psicológica, física ou financeiramente como fazem todas as religiões.

Dividimos esse pequeno planeta azul, nesse pequeno tempo de uma geração - e só isso. Precisamos manter a esperança no amanhã - isso nos move junto com objetivos -, mesmo sabendo da possibilidade de não estarmos nele.  E afinal, um dia não estaremos nele. Não estaremos! Ponto.


                                                 Texto e imagem: Miguel Jr Arts

terça-feira, 13 de agosto de 2013

ALPHAS - Crítica

Sinopse e dados técnicos:

Alphas, série  transmitida nos Estados Unidos pelo canal Syfy, foi criada por Zak Penn e Michael Karnow.  Conhecemos um grupo de pessoas com superpoderes, conhecidos como "Alphas" lideradas pelo Dr. Lee Rosen, e que o seu trabalho é evitar que outros Alphas cometam crimes. Estreou em 11 de julho de 2011. 






Gary Bell (Ryan Cartwright), um jovem autista - vê e manipula sinais de comunicações sem fios. Cameron Hicks (Warren Christie) - antigo fuzileiro que tem super velocidade e precisão.  Rachel Pirzad (Azita Ghanizada) - aumenta a sensibilidade dos cinco sentidos (visão, olfato, paladar, audição e tato).  Nina Theroux (Laura Mennell)  controla e induz as pessoas a realizar tarefas. Bill Harken (Malik Yoba) - antigo agente do FBI que tem super força. 

Crítica: 

A série só teve duas temporadas. Poderiam continuar produzindo. No último episódio o Dr Rosen que está ferido (e com alucinações de sua filha morta), busca pelo vilão Parish, que planeja um ataque em massa numa estação de trem com um dispositivo foto estimulador.  O dispositivo é acionado, todos caem aparentemente mortos, ficando apenas Gary em pé - final estranho, ficando a imprensão de uma premeditação de continuação que não houve.

Os personagens mais interessantes pelos poderes são Gary, Rachel e Cameron (esse último, nos prestigiou com umas três ou quatro cenas tímidas mas interessantes de slow motion/bullet-time).  Boa série, muitas vezes direcionada aos dilemas familiares, vínculos da equipe, policial, faltando mais ação, pancadaria, abusos nos efeitos visuais, mas vale a pena conferir.


Texto e pesquisa: Miguel Jr Arts

Imagem: Divulgação Net

sábado, 10 de agosto de 2013

THE WALKING DEAD - Crítica

Sinopse e dados ténicos:

The Walking Dead - acompanhamos um grupo de sobreviventes fugindo e lutando contra zumbis.  Muito susto, drama, sangue, belas maquiagens, alguns efeitos visuais muito bem trabalhados e mordidas sem piedade. 



Pegamos carona com o ator Andrew Lincoln que interpreta Rick Grimes, um vice-xerife, que ao acordar de um coma, descobre que o mundo está dominado por mortos-vivos, e sai em busca de sua família.  A série é desenvolvida por Frank Darabont, baseada na série de quadrinhos de mesmo nome por Robert Kirkman, Tony Moore e Charlie Adlard.  

Curiosidades: Estreou no dia 31 de outubro de 2010, no canal AMC, EUA. A maquiagem de efeitos especiais foi feita pelo renomado Gregory Nicotero. 

Crítica: 

Apesar de muitas vezes o excesso de diálogos e drama (em alguns episódios tem muita conversa e pouca ação), a série é fantástica - a maquiagem, efeitos de projéteis nos crânios, sustos e dilemas são demais. Você não sabe quem vai morrer a seguir, e apega-se facilmente aos personagens. 

No último episódio da primeira temporada (1×06 Beside the Dying Fire -Season Finale) há a explosão de um prédio, e optaram por uma tomada totalmente digital. Dado o investimento na produção, fiquei abismado com o resultado (a explosão ficou rudimentar, similar a animação amadora de baixo orçamento) - deveriam utilizar uma miniatura real, no mínimo.  Adoro efeitos computacionais, porém jamais conseguirão substituir a imperfeição da realidade. Os dois devem se complementar.

No geral a série lembra, na minha opinião, os filmes Resident Evil (na minha concepção, falou em zumbis, a referência padrão é esse filme). Recomendo. Aguardando ansioso agora (agosto de 2013) a quarta temporada. 

Texto e pesquisa: Miguel Jr Arts

Imagem: Divulgação Net

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

BRAZILZINHO E CAROL

BRAZILZINHO E CAROL - PRIMEIRA TIRA DE UMA NOVA SÉRIE CRÍTICA E CÔMICA ORIGINAL DA SITUAÇÃO DO BRASIL. ENJOY :P

sábado, 13 de julho de 2013

O PAI E O REI DO ROCK

CHUCK BERRY - Pai do Rock. 
ELVIS PRESLEY -  Rei do Rock.


Segundo alguns críticos, o primeiro artista a lançar originalmente um disco de Rock, foi Chuck Berry (nascido em 1926, em Saint Louis, Missouri, EUA).


De mesmo modo, misturando Blues, Country, Gospel, com talento e voz inigualáveis, Elvis Presley (1935- 1977) foi o maior divulgador do Rock da História.


Pai ou Rei, ambos têm seus méritos e merecem a eterna admiração de seus filhos rockeiros (com “ck” mesmo!). Adoro os dois!

ÓTIMO DIA MUNDIAL DO ROCK :P 


Imagem: Divulgação Net.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

UM TEMPO PARA O TEMPO

UM TEMPO PARA O TEMPO - animação inscrita no Festival do Minuto. Junto com Albert Einstien, exploraremos o espaço-tempo. Homenagem a um dos maiores (se não, o maior) cientista da humanidade! 

Link do festival:UM TEMPO PARA O TEMPO


terça-feira, 4 de junho de 2013

SIMULADOR DO SISTEMA SOLAR

ÓTIMO SIMULADOR DOS MOVIMENTOS DE ROTAÇÃO E TRANSLAÇÃO DO NOSSO SISTEMA SOLAR. FIZ UMA ANÁLISE DOS MOVIMENTOS DOS PLANETAS AO REDOR DO SOL DESDE O DIA EM QUE NASCI - JÚPITER DEU QUASE DUAS VOLTAS E MEIA AO REDOR DO SOL, ENQUANTO NETUNO POUCO SE DESLOCOU. 

DESCOBRI ESSE PROGRAMA ATRAVÉS DO SITE  zunkabitz.com. 

SITE DO PROGRAMA: http://dd.dynamicdiagrams.com/wp-content/uploads/2011/01/orrery_2006.swf

PARABÉNS AOS IDEALIZADORES DO SIMULADOR. CONFIRA. RECOMENDO. :)




quarta-feira, 8 de maio de 2013

DADOS ASTRONÔMICOS - PANORAMA

VIDEO EXCLUSIVO E ORIGINAL PRODUZIDO PARA PARTICIPAR DO FESTIVAL DO MINUTO. "DADOS ASTRONÔMICOS - PANORAMA", UMA BREVE ANÁLISE DO UNIVERSO E NOSSO LUGAR. SE POSSÍVEL CONFIRA NO SITE.


http://www.festivaldominuto.com.br/videos/31582?locale=pt-BR




segunda-feira, 29 de abril de 2013

BANDAS, CANTORES E DJS

ALGUMAS BANDAS, CANTORES E DJS QUE ESCUTO E RECOMENDO.

ADORO ROCK E MÚSICA ELETRÔNICA :)

 IMAGENS: DIVULGAÇÃO NET.

sábado, 27 de abril de 2013

FÍSICA BEM APLICADA COM NEWTON

Esse é o video que fiz para o Festival do minuto. Aula irônica de Física com Isaac Newton. Totalmente original.





http://www.festivaldominuto.com.br/videos/31450?locale=pt-BR
                                       

quinta-feira, 11 de abril de 2013

RADIO ABAÍS AM 1460

ACOMPANHE A PROGRAMAÇÃO DA RÁDIO ABAIS AM 1460. DE ESTÂNCIA, SERGIPE, PARA TODO O BRASIL E MUNDO PELO radioabaisonline.com.br . 

CONFIRA O NOVO SITE.  NOVO DESIGN. ÁUDIO COM QUALIDADE.

APRESENTO O PROGRAMA "COMANDO DA TARDE" DE SEGUNDA A QUINTA DAS 14 ÀS 16, E ÀS SEXTAS DAS 14 AS 15Hrs, TRAZENDO RESUMO DE NOVELAS, BASTIDORES DA FAMA, CURIOSIDADES, MÚSICAS E SUA PARTICIPAÇÃO. 

PODE PEDIR SUA MÚSICA TAMBÉM PELO MEU FACEBOOK: MIGUEL JR ARTS. ADICIONO TODOS :) ABRAÇOS.

segunda-feira, 18 de março de 2013

DEUSES NÃO EXISTEM

Deuses são criações humanas. Apenas criações de nossas mentes, quando não havia apoio da ciência, racionalidade aplicada por métodos científicos  Com todo respeito aos teístas, mas é simples assim.

sábado, 16 de março de 2013

2118 RECOMEÇO - TRAILER

Esse é o Trailer Conceitual do futuro filme: 2118: RECOMEÇO. Roteiro original e registrado de minha autoria para longa de ficção e catástrofe. 
Apoio: Studio 40 Graus, Wesley Sample, Chicão e amigos. 
Link do Youtube

quinta-feira, 14 de março de 2013

ALBERT EINSTIEN - 134 ANOS

Albert Einstien nasceu em Ulm, Württemberg, Alemanha no dia 14 de março de 1879 . Se estivesse vivo hoje completaria 134 anos. Pai da física moderna, criou a teoria da Relatividade. Einstien publicou mais de 300 trabalhos científicos, juntamente com mais de 150 obras não-científicas. Físicos renomados elegeram-no em, 1999, o mais memorável físico de todos os tempos.

 Em 1905, Einstein afirmou que tempo e espaço são relativos, e estão entrelaçados.
Quando um corpo está em movimento, o tempo passa mais lentamente para ele. Se alguém estiver, por exemplo, numa espaçonave, que se desloca a 1,07 bilhão de km/h e depois retornar para a Terra, as pessoas que ficaram por aqui, estariam dez anos mais velhas. Se alguém viajar no espaço na velocidade da luz por uma semana, ao voltar, haveria se passado cerca de 100 anos. Considerando tal teoria, que foi comprovada, seria possível viajar no tempo para o futuro, utilizando também a gravidade de objetos massivos como buracos negros que distorcem o espaço - que seria como um lençol sofrendo o peso de uma esfera. As possibilidades são incríveis.

Outra idéia que considero fenomenal é a do buraco de verme (buraco de minhoca) onde não seria necessário percorrer o espaço, mas dobrá-lo, pegar um atalho - a via láctea, por exemplo, mede aproximadamente 100 mil anos-luz, um absurdo considerando a velocidade limite de 300 mil km/s e o ínfimo tempo de vida humana, entretanto, poderíamos pegar um atalho e ir do ponto A ao B rapidamente.

Voltar no tempo implica, dentre outras coisas no paradoxo do avô (um rapaz poderia voltar, matar seu próprio avô; logo seu pai não nasceria e consequentemente ele mesmo). A maioria dos cientistas e físicos teóricos rejeita a teoria de voltar no tempo, porém há a hipótse de multiversos (o rapaz poderia surgir em um universo paralelo). 

Universos, teoria quântica, a física de um ponto de vista prático e aplicada em âmbito cosmológico é muito interessante. É necessário, no entanto, sempre cálculos e comprovações em equações elaboradas e observações - devo me dedicar a isso, pois não tenho intimidade com equações; mal nos beijamos algumas vezes :P

Einstien ganhou o Prêmio Nobel de física de 1921.

Faleceu em 18 de abril de 1955, em Princeton, Nova Jersey, EUA.

Sua memória sempre será lembrada.
Uma das mentes mais brilhantes que já existiu.
O tempo é relativo. Podemos ir para o futuro, atravessar o espaço e quem sabe viajar para o passado. Resta tecnologia e ousadia. Parabéns a memória desse gênio e a todos que observam e são audazes em quebrar dogmas e idéias perenes com pensamentos revolucionários e até comprovados.


Texto: Miguel Jr. Arts
Imagem: Divulgação Web


quinta-feira, 7 de março de 2013

2118: RECOMEÇO

ROTEIRO DO FILME DE FICÇÃO CIENTÍFICA/CATÁSTROFE: 2118: RECOMEÇO, DE MINHA AUTORIA. ESSA É UMA DAS ARTES CONCEITUAIS PARA UM TRAILER AMADOR, QUE EM BREVE ESTARÁ NO MEU CANAL NO YOUTUBE.
SE PREFERIR, CONFIRA O ROTEIRO NO SITE http://www.4shared.com/office/sSox8GQG/2118_RECOMEO_-_JOS_MIGUEL_DA_C.html    

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

KURT COBAIN - 46 ANOS

Cobain foi cantor e compositor americano, conhecido mundialmente por ter sido o vocalista e guitarrista da banda de rock Nirvana.

Kurt Cobain nasceu no dia 20 de fevereiro de 1967 na pequena cidade de Hoquain, a 140 km de Seattle, EUA. Pouco depois mudou-se para Aberdeen, nas proximidades. Sua mae era uma garconete, e o pai era um mecanico.

 




A vida de Kurt foi normal até o divorcio dos pais, quando ele tinha 8 anos. 

Desde sua infância, Kurt Cobain enfrentava diversos problemas, como a separação de seus pais, e a convivência com os novos parceiros dos mesmos, bullying no colégio, constantes atos de rebeldia, e vandalismo.

Por volta de 1987 o Nirvana, formado pelo guitarrista Kurt Cobain, o baixista Krist Novoselic e o baterista Dave Grohl, ja tinha fitas demo, com seu primeiro single, "Love Buzz", dentre outros. Com guitarras destorcidas e musicas com multiplos significados, o Nirvana se tornou,  um dos maiores conjuntos de Rock da sua epoca.


Em 1989 foi gravado o primeiro album da banda, "Bleach", com a gravadora independente "Sub Pop". Foi quando comecaram a sair em turês.

Dois anos e meio se passaram apos o lancamento de "Bleach", ate que lancaram o tão famoso "Nevermind". Este album disparou, da noite pro dia, para o primeiro lugar nas paradas, vendendo dez milhoes de copias, lhes rendendo um Disco de Ouro e tornando o Nirvana milionário da noite para o dia. O primeiro single do album, "Smells Like Teen Spirit", foi a musica mais conhecida e considerada como um "hino dos anos 90".

Nos últimos anos de sua vida, Kurt Cobain lutou contra o vício em heroína, doenças, depressão, fama , e as constantes pressões sobre sua vida profissional e pessoal, em especial sua esposa, a cantora Courtney Love.

Desde o início da banda, Nirvana vendeu mais de 25 milhões de álbuns nos Estados Unidos, e mais de 50 milhões em todo o mundo.

Em Fevereiro de 1992 Kurt Cobain se casou com a gravida Courtney Love. Em 18 de Agosto de 1992 sua filha Frances Bean Cobain nasceu.

No inverno de 1993-1994 o Nirvana seguiu para uma turne na Europa, que apos 20 shows deixou Cobain sem voz. Enquanto se recuperava, decidiu ir para Roma, onde encontraria com a mulher.

No dia 5 de Abril de 1994, Kurt foi para um quarto em cima da garagem de sua casa e se suicidou. Junto dele, foi encontrada uma carta de despedida.

Se estivesse vivo Cobain completaria hoje 46 anos. 


"Paz, amor e empatia"! A memória desse grande cantor e compositor sempre será lembrada! Nirvana é a melhor banda de rock que existiu, na minha opinião.

FONTE DOS TEXTOS:
http://pensador.uol.com.br
mario-cobain.br.tripod.com
e Miguel Jr. Arts

IMAGEM:
Divulgação Net